O MP3 está com seus dias contados. Antes que você se assuste, explicamos o motivo.

O revolucionário formato de arquivo mudou o mundo da música para sempre. Em vez de CDs físicos, você pode armazenar arquivos sem corpo físico e ouvir no seu computador, celular, tablet, etc – graças à um algoritmo de compressão desenvolvido pelo Instituto Fraunhofer de Circuitos Integrados. À medida que a pesquisa e a tecnologia avançavam, entretanto, os arquivos MP3 não acompanharam.
E então, outro formato de áudio, o AAC – ou “Advanced Audio Coding” foi criado pelos mesmos desenvolvedores, levando a compressão e qualidade para o próximo nível. E foi aí que o MP3 começou a morrer, tornando-se obsoleto, como anunciado por seus criadores. Está na hora de avançar no rumo de algo mais avançado e abrangente.

O arquivo estava realmente condenado desde o início, já que os engenheiros que o desenvolveram, trabalharam com informações menos completas sobre como nossos cérebros processam o som. Novos formatos de áudio com informações mais ricas estão sendo constantemente criados, e os serviços de streaming tornam a adaptação às mudanças ainda mais fácil.

O diretor Bernhard Grill falou com a NPR sobre o AAC:

“Agora de fato o padrão para para download de músicas e vídeos em telefones móveis mudou, é mais eficiente do que MP3 e oferece muito mais funcionalidade.”

Descanse em paz MP3 … As crianças e adolescentes dos anos 90 vão lembrar com nostalgia, mas nossos ouvidos estão felizes por músicas de qualidade superior que estão por vir.

Vinicius Meneghel

Vinicius Meneghel

Colaborador da Play EDM. Cursando administração na UFSCar e direito na FADI. Frequentador assíduo de festivais em todo Brasil, amante do Trance, Hardstyle e Progressive House.